Oratória

Quais são as possíveis causas da timidez?

Escrito por Cristiane Romano

Se você é uma pessoa tímida, então, já sabe como algumas situações simples do dia a dia podem tornar-se sofridas e constrangedoras. Falar em público, fazer uma apresentação para estranhos ou ter a sensação de que está sendo analisado são situações suficientes para deixar sua boca seca e provocar aquele frio na barriga.

Você já parou para pensar o que gera tudo isso? Continue a leitura e descubra as possíveis causas da timidez!

Medo de não ser aceito

Esse é um dos principais pontos que podem desencadear em um comportamento tímido. A pessoa tem medo de não ser aceita pelo grupo, de falar alguma bobagem ou ter algum comportamento fora do padrão e, para não ser excluída, se retrai.

A postura tímida é um reflexo desses pensamentos, fazendo com que a pessoa repense muito antes de fazer qualquer coisa para não chocar. Além disso, essa pessoa pode ter uma autoavaliação negativa, então, o resultado é o medo de se expressar no meio de outros indivíduos e não ser aceita por eles.

Necessidade de receber carinho

A maioria das pessoas tem uma necessidade natural de receber carinho. Quando ela não é suprida, logo vem um sentimento de que fomos deixados de lado — o que interfere diretamente na autoestima.

O mesmo vale para uma criança que cresce muito protegida, criada em uma redoma, sem experimentar novas sensações e arriscar. Como foi muito protegida, ela não sabe lidar com a diversidade de sensações. O resultado deste aspectos são adultos inseguros e tímidos, com grandes dificuldades de enfrentar os temores, pois não aprenderam com as experiências.

Insegurança

O medo de não ser aceito causa outro sintoma muito comum: a insegurança. A pessoa não tem segurança de si e do seu potencial e, justamente por isso, sofre com a dificuldade de se apresentar e expor suas ideias. Tomado pelo nervosismo de dar algo errado, a pessoa prefere falar e se expressar menos, sendo dominada pela timidez.

Ausência de habilidades sociais

Se a pessoa tem dificuldade de falar em público e interagir, provavelmente, desenvolverá um perfil mais tímido também. Em vez de se envolver e participar de discussões, debates, ou até mesmo rodas de conversa, ela apenas ouve. Ainda assim, quando decide falar algo, ensaia muito, fala sem segurança e com voz baixa, demonstrando sua timidez.

Além disso, ao frequentar ambientes, a pessoa fica sempre quieta nos cantos, sem socializar. Essa medida é mais um reflexo do medo de se expor, o que resulta uma sensação de “poucos amigos”, mas que, como você já percebeu, é só uma “fachada” de um comportamento mais tímido.

Perfeccionismo

A vontade excessiva de acertar em todas as situações pode ser uma verdadeira escravidão. Você fica tão preocupado com os acertos, que não dá margens aos erros, enquanto deveria lidar com esse tipo de coisa com mais naturalidade.

É muito comum reparar pessoas tímidas que analisam tudo que estão fazendo de errado na frente de outras pessoas e se retraem ainda mais, pois estão fora do “escopo” perfeito.

Este post foi útil pra você? Então, que tal curtir a nossa página no Facebook e ficar ligado nos próximos conteúdos?

Sobre o autor

Cristiane Romano

Fonoaudióloga de formação, sempre foi apaixonada por Oratória e durante sua carreira percebeu o quando as pessoas deixam de ganhar e crescer profissionalmente por não possuírem domínio da oratória. Nos últimos 15 anos tem estudado e aplicado suas técnicas para milhares de pessoas, técnicas essas desenvolvidas e validadas em seu Mestrado e Doutorado pela Universidade de São Paulo (USP). Possui também formação internacional pela Universidade de Ohio nos Estados Unidos.

Deixar comentário.

Share This