Liderança

8 dicas de oratória para a sua próxima reunião

Escrito por Cristiane Romano

Reuniões são imprescindíveis no ambiente de trabalho e acontecem rotineiramente entre colaboradores, liderança, clientes e fornecedores. No entanto, a apresentação de novas ideias, projetos ou até mesmo sobre determinada campanha de marketing necessita de um devido preparo referente à oratória em reuniões.

Afinal, a comunicação é um ponto importantíssimo na exposição dos argumentos para que cheguem de maneira clara aos receptores das mensagens e com credibilidade.

Entretanto, para que isso aconteça, é preciso investir na correta maneira de falar, que exige uma devida preparação e algumas técnicas, como mostraremos neste post por meio de oito dicas sobre como melhorar sua oratória já na próxima reunião.

Quer melhorar o seu desempenho nesses momentos? Então continue lendo nossas dicas de oratória!

1. Invista na sua expressão corporal

A expressão corporal tem uma nítida ligação com a qualidade da sua oratória em reuniões. É preciso saber conciliar os gestos com a mensagem transmitida, de maneira harmônica e leve.

Uma dica importante é evitar exageros e gestos sem significado, assim como barreiras corporais.

Entre eles, podemos citar coçar o nariz ou o rosto, mexer exageradamente anéis, caneta, mãos, papéis, ficar com os braços cruzados, entre outros. São exemplos de situações que desfocam a plateia, prejudicando a sua apresentação.

O ideal é você agir naturalmente, principalmente por meio dos gestos, deixando que eles reforcem as ideias transmitidas, conquistando a atenção dos ouvintes de maneira clara e com seriedade.

2. Faça uma boa preparação

Quem realiza um treinamento antes de uma reunião tem mais chance de obter sucesso ao longo da apresentação. Além disso, a oratória tem muito mais qualidade quando acontece um planejamento prévio do que será falado, assim como das questões que poderão surgir.

Conhecer o assunto que será abordado é tão fundamental quanto organizá-lo de maneira objetiva, falando com segurança e ainda por meio de bons argumentos.

Afinal, a credibilidade é a chave na conquista dos ouvintes, que precisam acreditar no que você está apresentando. Por isso, integre corpo e voz na exposição das suas ideias com um devido preparo feito com antecedência.

Vale a pena falar em frente ao espelho ou gravar a sua apresentação para analisar a sua expressão corporal, tom de voz e se o assunto está sendo transmitido de maneira direta e objetiva.

Inclusive, a preparação prévia contribui para evitar alguns problemas corriqueiros nas reuniões, como nervosismo, crises de ansiedade e até mesmo vícios de linguagem, assunto que abordaremos a seguir.

3. Evite os vícios de linguagem

Sabe quando um profissional acaba uma frase ao longo de uma apresentação dentro da empresa ou em uma palestra externa sempre com os conhecidos vícios de linguagem, como “né”, “então” ou “compreenderam”?

Pois este é um ponto que deve ser evitado caso você queira pôr em prática as dicas de oratória para melhorar a sua comunicação em reuniões. Para não se deixar levar por esse problema, busque simplicidade na oratória, evitando ainda jargões técnicos.

Vale a pena sempre estar atento à Língua Portuguesa, além de investir constantemente na qualidade da sua voz para que as palavras sejam bem compreendidas e aceitas.

4. Aja com naturalidade

Estar bem preparado, como já dito, é essencial. É evidente que a prática e o treino são indispensáveis para quem almeja fazer bons discursos.

Contudo, um bom improviso pode conquistar o público logo no começo de sua fala. Desde que você esteja focado na mensagem principal, agir descontraidamente é algo extremamente bem-vindo.

Apenas tome cuidado para não forçar piadas exageradas ou algo do gênero. Você não precisa deixar de ser profissional para ser natural. Quando você mostra capacidade de adaptação, o público tende a acreditar naquilo que é dito, porque eles veem a sinceridade em seus dizeres.

Além disso, só reproduzir o que você escreveu ou ensaiou com antecedência pode deixar sua fala demasiadamente robotizada. Portanto, seja espontâneo nos momentos certos.

5. Utilize bem o tom de voz

O tom de voz que você usa pode alterar por completo o conteúdo daquilo que é dito. Isto se dá porque o volume formata, de variadas formas, a mensagem a ser transmitida. Sendo assim, é preciso encará-lo como mais um recurso a ser trabalhado.

Em certos momentos, para ser mais enfático com algum ponto, é necessário um tom mais assertivo. No entanto, isso não significa que você precisa ser rude: muito pelo contrário.

Para não correr o risco de ser grosseiro, conheça bem os tons que a sua fala pode atingir e como são interpretados pelos outros. Assim você poderá destacar elementos mais relevantes e captar atenção por ter variado bem os volumes que a sua fala atinge.

6. Faça perguntas

Os bons líderes devem fazer as perguntas corretas. Com isso, você puxa seus ouvintes para perto de si. Quando alguém pergunta alguma coisa a você, suas atenções se voltam totalmente àquele questionamento, não é mesmo? Pois saiba que o mesmo acontece em uma reunião.

Quando for se apresentar, tente incluir as outras pessoas, porque isso garante que o foco delas esteja ali. Contudo, evite ser muito incisivo ou intimidar: o propósito da pergunta não é esse.

Ao incluir sua equipe, ela se sentirá valorizada. Se na sala de reuniões está presente um especialista em algum setor, por exemplo, você pode recorrer a ele para extrair uma informação mais específica.

7. Pratique a oratória com liberdade

Para não parecer engessado em suas apresentações, você deve praticar a oratória com liberdade. Ela estimula a agir naturalmente e ainda favorece sua preparação (e o resultado final).

Portanto, é fundamental ensaiar suas habilidades comunicativas sem o peso da autocrítica. Por mais que você queira sempre melhorar — e isso é ótimo — ser muito duro consigo mesmo pode atrapalhar seu desempenho.

Afaste-se dos julgamentos prévios e encare a etapa da preparação com prazer e seriedade.

Se o seu treinamento é voltado não só para o discurso, mas também para a autoconfiança, você dificilmente encontrará problemas.

Caso se esqueça de alguma parte da apresentação, por exemplo, isso não abalará sua paz de espírito enquanto fala, porque você está preparado inclusive para isso.

8. Use os recursos tecnológicos sabiamente

Os recursos tecnológicos foram criados com o intuito de nos auxiliar e facilitar nossos trabalhos. Ou seja, caso precise demonstrar gráficos ou números, projete-os. Mais do que isso: inclua as projeções em seus preparativos.

A ideia principal é que eles sirvam como uma complementação pontual da estrutura de seu discurso, ilustrando aquilo que é necessário.

Seguindo esses passos, suas reuniões serão mais bem aproveitadas. Aos poucos, conforme pratica, você se sentirá totalmente livre e adaptado para fazer seus discursos.

Depois de aprender essas dicas de oratória, que tal ler um artigo sobre como a comunicação pode influenciar no seu trabalho?

Sobre o autor

Cristiane Romano

Fonoaudióloga de formação, sempre foi apaixonada por Oratória e durante sua carreira percebeu o quando as pessoas deixam de ganhar e crescer profissionalmente por não possuírem domínio da oratória. Nos últimos 15 anos tem estudado e aplicado suas técnicas para milhares de pessoas, técnicas essas desenvolvidas e validadas em seu Mestrado e Doutorado pela Universidade de São Paulo (USP). Possui também formação internacional pela Universidade de Ohio nos Estados Unidos.

Deixar comentário.

Share This