Carreira

Como se preparar para a prova oral de concursos públicos?

Escrito por Cristiane Romano

A sensação de insegurança que o candidato sente ao se imaginar diante de uma banca examinadora, depois de tantos meses ou anos se preparando com o auxílio de papel e caneta, fiéis companheiros na esquematização do conhecimento, é o que mais atrapalha a preparação para a prova oral de concursos públicos.

Esta é, sem dúvida, uma das etapas mais temidas do processo de seleção. E não é para menos: durante toda nossa vida, somos preparados para “pensar por escrito”, respondendo questões de múltipla escolha ou articulando respostas no papel.

No entanto, essa mistificação em torno da prova oral nos concursos públicos não passa de ansiedade, e pode ser superada com algum preparo. A seguir, mostraremos algumas dicas que podem ajudar você a se sentir mais seguro.

Aceite seu nervosismo, mas não o deixe lhe dominar

É comum o candidato negar a ansiedade e, assim, convencer-se de que não precisa se preparar para a prova oral. Na verdade, você está apenas evitando o fato de lidar com ela, e pode acabar se distanciando de algo que poderia estar em suas mãos.

Aceite sua ansiedade e aproveite bem o tempo até a data do exame para revisar o conteúdo, fazer exercícios e pesquisar sobre oratória jurídica, se for o caso. Se sentir necessidade, contrate um serviço de oratória de emergência.

Domine o conteúdo da prova oral

Você já passou por testes escritos em que demonstrou um domínio aceitável do conteúdo. No entanto, na prova oral, será exigida de você a capacidade de formular raciocínios rapidamente e, muitas vezes, articulando ideias, contrapondo-as ou usando-as para provar sua argumentação.

Portanto, dedique um tempo extra para o aprofundamento da bibliografia, e busque encontrar correlações entre os assuntos. Enriqueça seus argumentos. O domínio da matéria vai lhe proporcionar uma segurança extra na hora H.

Conheça a banca examinadora

Conheça o perfil dos examinadores estipulados para a prova. Leia textos escritos por eles, saiba suas inclinações teóricas. Seu objetivo não deve ser agradá-los, deixando em segundo plano suas opiniões, e sim, conhecer o terreno em que está pisando, de forma a saber como construir sua argumentação.

Alguns deles tentarão desestabilizá-lo, para testar seu domínio sobre o assunto. Conhecendo-os, você terá mais chances de conseguir defender seu ponto de vista satisfatoriamente.

Treine sua forma de falar

Observe a forma como você fala ao argumentar. Se possível, grave sua voz e ouça-a, avaliando seus pontos fortes e fracos. Aprenda a perceber quando você fala rápido demais ou demora para chegar a uma resposta que deveria ser clara e objetiva, e faça o uso adequado das pausas.

Policie-se para evitar o uso inadvertido de palavrões ou maneirismos. Expressões como “tipo” ou “né” deixam o discurso poluído e passam uma péssima impressão.

Faça exercícios de respiração

Boa parte dos problemas de discurso está na respiração. Quando você fala em público e está nervoso, o ar falta aos pulmões e com isso, ocorre a incoordenação pneumofonoarticulatória. Isso acontece devido ao uso das pausas para inspirar e expirar o ar corretamente. Faça alguns exercícios, eles vão te ajudar a perceber quando sua respiração está desajustada.

O diafragma é o melhor aliado para esses momentos, aprenda a respirar por ele. Para isso, é importante buscar orientações com um fonoaudiólogo. Não é difícil, basta prestar atenção ao inspirar e “guiar” o ar até ele. Com o tempo, vai ficar mais natural.

Prepare sua vestimenta com antecedência

Não deixe para escolher a roupa no dia da prova. A aparência é importante para sua autoestima.

Utilize peças confortáveis e adequadas à ocasião. Homens devem usar terno, camisa e gravata, em tons sóbrios e neutros. Mulheres devem evitar decotes e saias curtas, bem como roupas demasiado justas e maquiagem carregada. A roupa não pode chamar mais atenção do que o que você tem a dizer.

A prova oral de concursos públicos, embora controversa, existe para avaliar a desenvoltura e o domínio que o candidato tem do conteúdo e de si mesmo. Portanto, deixar-se dominar pelo nervosismo só vai prejudicá-lo. Siga as dicas que trouxemos aqui e tente relaxar: se você chegou até a prova oral, é porque tem capacidade de superá-la.

Gostou das nossas sugestões? Assine a nossa newsletter e receba mais dicas sobre como falar em público!

Sobre o autor

Cristiane Romano

Fonoaudióloga de formação, sempre foi apaixonada por Oratória e durante sua carreira percebeu o quando as pessoas deixam de ganhar e crescer profissionalmente por não possuírem domínio da oratória. Nos últimos 15 anos tem estudado e aplicado suas técnicas para milhares de pessoas, técnicas essas desenvolvidas e validadas em seu Mestrado e Doutorado pela Universidade de São Paulo (USP). Possui também formação internacional pela Universidade de Ohio nos Estados Unidos.

Deixar comentário.

Share This