Linguagem corporal

Entenda a importância da expressão corporal e facial na oratória

Entenda a importância das expressões corporais e faciais na oratória
Escrito por Cristiane Romano

Você acha que somente a sua voz é importante ao falar em público? É inegável que ela é, sim, um fator muito importante no discurso, mas é necessário entender que ela é apenas parte de um conjunto que engloba outros itens, como expressões corporais e faciais na oratória.

Isso porque, enquanto você fala, o seu corpo emite sinais não-verbais que são percebidos facilmente pela plateia. É por isso que devemos cuidar para que esses sinais sejam sempre positivos.

No post de hoje, listamos algumas dicas para você arrasar também na linguagem não-verbal. Confira:

1. Atente-se à postura

Por mais entusiasmo que você tente passar, se você estiver com os ombros contraídos e caídos ou apoiado em algo como se fosse cair, o público perceberá que talvez você se sinta um pouco inseguro ou desanimado.

Braços cruzados ou inclinação para trás demonstram uma postura defensiva ou desinteressada. É compreensível que, em algumas situações, o nervosismo faz com que não saibamos o que fazer com nossas mãos, mas mantê-las no bolso não é uma boa ideia. O ideal é manter a coluna e os braços na região da cintura e peito.

2. Tenha cuidado com os gestos

Através de gestos, você pode passar mais informação do que imagina, já que eles também representam e reproduzem ideias. Para evitar gestos involuntários, você pode manter as mãos neutras — na região da cintura e peito — e interpretar o que for falar dando ênfase a alguma informação.

Arrumar a roupa ou fazer gestos que nada têm a ver com o que está sendo dito pode ser uma verdadeira cilada. A melhor saída é usá-los para enfatizar tamanhos, direções e quantidades.

3. Lembre-se de que os olhos são a janela da alma

Ficar olhando ao seu redor demonstra desinteresse, da mesma forma que olhar para baixo, sem encarar o público, denota insegurança. Evite também olhar fixo para uma única pessoa, variando o foco após alguns segundos por vez. É importante olhar nos olhos das pessoas que estão lhe escutando.

4. Pense antes de se movimentar

É claro que você não precisa ficar a apresentação inteira feito estátua, mas seus movimentos devem ser lógicos e complementares. Ficar andando de um lado para o outro pode deixar a plateia inquieta: o ideal é movimentar de acordo com o ritmo e o contexto do assunto, lembrando sempre que o gesto e os movimentos deverão acompanhar o ritmo da fala.

Manter o peso do corpo apoiado a uma única perna também é deselegante: mantenha as plantas dos pés bem apoiadas ao chão e as pernas ligeiramente afastadas, sem pender para qualquer dos lados.

5. Sorria

Torcer o nariz ou piscar repetidamente são trejeitos que passam despercebidos no dia a dia, mas que podem ser potencializados quando você está diante de uma plateia. Tente se manter atento e o mais relaxado possível para evitá-los.

O ideal é que você sorria sempre que o assunto permitir para criar sintonia com o seu público.

Embora seja possível que você não consiga controlar todos esses fatores devido ao nervosismo, é necessário trabalhar a expressão corporal e facial na oratória constantemente. É igualmente essencial contar com a ajuda de um coaching especializado no assunto, que te ajudará a se sentir mais seguro para livrar-se dos maus hábitos ao falar em público. Os resultados aparecerão em seguida!

Esse post foi útil para você? Se achar que precisa de ajuda para alcançar mais desenvoltura em sua oratória, entre em contato conosco!

Sobre o autor

Cristiane Romano

Fonoaudióloga de formação, sempre foi apaixonada por Oratória e durante sua carreira percebeu o quando as pessoas deixam de ganhar e crescer profissionalmente por não possuírem domínio da oratória. Nos últimos 15 anos tem estudado e aplicado suas técnicas para milhares de pessoas, técnicas essas desenvolvidas e validadas em seu Mestrado e Doutorado pela Universidade de São Paulo (USP). Possui também formação internacional pela Universidade de Ohio nos Estados Unidos.

Deixar comentário.

Share This